Arquivo da categoria: Petróleo

A Petrobrás, o petróleo brasileiro e a pseudomídia brasileira

O petróleo no Brasil e no mundo

Um dos bens de consumos mais visados dentro do capitalismo, o ouro negro petrólifero, é fonte de energia de diversos combustiveis e possui dezenas de derivados.  Como mostra de Bertolt Brecht em sua peça A exceção e a regra, o petróleo não é o que manipula a ganância, mas sua a descoberta para que ele seja escondido.

Em relação a como funciona a extração, preços, vendas há diversas questões a serem consideradas.

No Brasil há uma agência, a ANP, que regula toda a venda e distribuição do petróleo porém quem determina os preços no território nacional são as próprias vendedoras e distribuidoras para o consumidor. Uma distribuidora como a Petrobrás, IPP ou Raízen entretanto não são a responsável pelo valor da commodity petróleo no Brasil e nem no mundo. A situação é nivelada pela cotação internacional do preço do petróleo da OPEP e quem tem mais petroleo teoricamente vende mais barato, quem tem menos vende mais caro. Distribuidoras como as americanas Shell e Texaco (Texas Company) possuem fontes de exploração no mundo todo tanto na Africa, Asia e até no Brasil (veja por aqui ou por aqui). Então o que determina o preço é o mercado já que nós vivemos em uma sociedade capitalizada. A ANP e BR não regulam o preço no Brasil.

Mas se a Petrobras possui grande parte da produção, distribuição e venda por que o preço da gasolina subiu nestes últimos 5 anos? Lembramos que não podemos fugir do mercado brasileiro e nem esquecer que a Petrobras é uma estatal que opera neste. Durante este período a frota de carros emplacados no mercado, graças a redução da miséria e política de distribuição de renda na última década pelo governo federal, cresceu muito e se comparada com um período de 10 anos praticamente triplicou. Consequentemente a venda de gasolina disparou. Porém a produção de gasolina teve uma queda nos últimos 3 anos. Desta forma o aumento da procura e diminuição da oferta explicam este aumento.

Petrobrás, o mercado, e o pré-sal

Petrobras refinaria de paulínea Lula_e_operários

Há algum tempo a maior estatal do Brasil e a empresa mais valiosa do Brasil na atualidade, vem sofrendo principalmente da pseudomídia reacionária ataques ferrenhos. Baseado na prerrogativa do neoliberalismo econômico onde tudo deve ser privatizado e sem interferência do estado, a Petrobras foi quase privatizada durante o governo FHC quando já tinha virado Petrobrax e que teve um rombo bilhonário com o afundamento de uma base petrolífera. O resultado poderia ter sido uma comemoração da mídia reaça e uma perda de um patrimônio enorme (como fizeram com a Vale que foi vendida por 3 bilhões de reais e valia ao menos 8 vezes mais).

Em 2002 a estatal era avaliada em 15 bilhões e hoje vale R$ 262,9 bilhões. Mesmo a pseudomídia reaça, a direitaça PSDB/DEM/PPS tentando expor o máximo o caso da compra da refinaria em Pasadena que teoricamente levaria a Petrobrás pro buraco… Só que o buraco é mais embaixo pois além de o preço pago por Pasadena ser dentro do valor médio do mercado norte-americano além desta refinaria continuar batendo recordes de produção. Neste mês quando foi anunciado os 500 mil barris do pré-sal, a Petrobras continua tirando 2,72 de milhões de barris diários e esta marca pode dobrar em poucos anos.

Estes recordes de produção e valorização da empresa petrolífera brasileira no mercado só tendem a continuar com o jorrar do óleo do pré-sal. E além de qualquer marca financeira, qualquer oposição ou mídia golpista, deveria se lembrar de que os royalties  da exploração do pré-sal são destinados em sua grande maioria para educação.

A pseudomídia

Depois de falsearem de todas as maneiras a possível falência da Petrobras (ver aqui por exemplo), a pseudomídia certamente continuará a morder os beiços com a postura e sustentáculo que a estatal possui.

Longe de ser uma empresa envolta em corrupção (apesar de casos isolados), com uma forte competitividade no mercado internacional, a Petrobras possui uma confiança internacional sendo atualmente cotada por fundos de investimentos do mundo todo como em “ponto de investimento.

Entretanto mesmo com produção recorde, e todos estes elementos esta falsa mídia vive noticiando que o PT acabou com a Petrobras, enchendo-a de dívidas e degladiando o patrimônio da empresa. Tão surreal quanto os golpistas que nesta semana fez propaganda eleitoral afirmando que com Dilma o Brasil vai acabar.

Assim sem haver nenhum órgão regulador e sem cumprir seu papel constitucional, a grande maioria das concessoras de rádio e televisão continuam tentando arbitrariamente politizar certas questões para receber dividendos eleitorais. Se depender da inteligência e pressão do povo esta realidade vai em breve mudar pela lei popular de mídia democrática.

Anúncios