Arquivo da categoria: Brasil

Uma conversa com o jeitinho brasileiro: a corrupção de cada dia

MaquinArte- Bom dia, o jeitinho está presente nas leis?
Jeitinho Brasileiro (rindo)- Não, não.
MA- E você acha que é certo o que é feito em teu nome?
JBr (fortes risadas)- Claro que não
MA– Desde quando você surgiu jeitinho? Você é mesmo brasileiro?
JBr- Brasileiro naturalizado. Apareci pela primeira vez com o descaramento português em invadir estas terras brasilis em 1500 e fui ficando com ajuda das três raças que degeneradas me mantiveram por aqui.
MA– E você não tem medo que as pessoas sejam punidas?
JB – Com o nosso judiciário? (risos escarnidos). A classe média alta e elite é quem mais me usa então.
MA- Como começa a vida na corru… digo no jeitinho brasileiro?
JBr A observação é importante e começa desde criança.
MA– E se alguém tiver olhando fica mais difícil?
JBr– No começo sim, mas depois vão incentivando e logo se desinibe geral.
MA– E por que as pessoas usam tanto?
JBr- É fácil, tirando a questão da inexistência da punição tem duas coisas que influem: “eu vi alguém se dar bem e também irei” ou “como todos otários não viram esta brecha? vou me dar bem.”
MA– E você acredita que o jeitinho é corrupção?
JBr– Corrupção? Isto existe no Brasil? NUNCA fui corrupção. Só sou a consciência que a gera, mas não tenho nenhuma ligação com ela, só contatos formais. Inclusive gente corrupta vem me usando. Veja o Aécio Neves junto com esta direita asqueirosa e a mídia limpinha sempre golpista que quer dar um golpe e o pessoal associa a mim. Vão catar coquinho
MA- Você acha que você vai acabar aqui no Brasil?
JBr- Hoje minha ação as vezes é difícil. Já tem medidas de transparência, de punição (só se for do partido PT, é claro), de investigação da Polícia Federal e MPF, e o jeitinho as vezes trava. Sorte minha que tem o judiciário parcial que dá um jeitinho sempre. Até pra arrumar um auxílio moradia pra lá de imoral. Se tivesse um prêmio JB daria pra eles. Junta isto com uma a concessão da mídia radialista e televisiva (com raríssimas excessões) que não tem compromisso nenhum com a verdade e que além de mentir (viu o caso do Romário?), manipula e distorce. E tem mais com este discurso de ódio de hoje em dia da falsamoralista  despolitizada classe média ignorante que espalha boatos no Uatizapi e feicibuque vou continuar existindo durante muito tempo.

INSCRIÇÕES DO PROUNI INICIAM HOJE E VÃO ATÉ QUINTA

Resultado-do-Prouni-2015 Universidade para Todos bolsa 50 100

 

O Programa Universidade para todos- PROUNI do Governo federal que fornece bolsas integrais (100%) ou parciais (50%) para ingresso a Universidade está com inscrições abertas para milhares de bolsas em seu processo seletivo. As inscrições do Prouni 2015 estarão abertas até esta quinta, 29 de janeiro.

Podem participar os candidatos que fizeram o Enem 2014 e tiveram pelo menos 450 pontos na média das notas do exame. No ato da inscrição para o processo é necessário o número de matrícula e a senha do Enem. Caso tenha esquecido estes dados é possivel recuperar os dados.

Lembrando que a Bolsa integral é para estudantes que possuam renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio e a parcial para os que possuam renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até três salários mínimos. É possível ainda consultar as instituições credenciadas e participantes do PROUNI e ver as vagas oferecidas para os cursos  além da nota de corte de cada curso.

Nesta produção de novos saberes que os novos estudantes possam entrar adentrar o ensino superior e fazer parte da transformação social.

Confira abaixo o calendário do Prouni 2015.

PROUNI 1º/2015

26/01 a 29/01
Período de inscrições

02/02
Resultado da 1ª chamada

02/02 a 09/02
Comprovação de informações da 1ª chamada

19/02
Resultado da 2ª chamada

19/02 a 24/02
Comprovação de informações da 2ª chamada

02/03 e 03/03
Prazo para participar da Lista de Espera

10/03 e 11/03
Comparecimento dos candidatos para entrega da documentação

Quando o ressentimento pessoal afeta o social: A Política Nacional de Participação Social (PNPS) e uma triste parte do Congresso.

Muito pouco foi debatido pela mídia reacionária/ressentida a respeito do veto do Congresso Nacional da Política Nacional de Participação Social (PNPS). A proposta, importante para subversão de uma ideologia pautada na segregação popular das discussões políticas, faz a maioria reacionária do poder tremer em suas bases ao possibilitar um choque de ideias mais aberto a respeito do desenvolvimento de políticas que melhorem a condição de todos igualitariamente.

Como um sistema que almeja a liberdade e igualdade, age reproduzindo o aprisionamento e a segregação? Contradição que sustenta o capitalismo e, portanto, a burguesia delirante, tem no Congresso Nacional seus defensores mais irracionais; afinal, uma conscientização popular de tal contradição acarretaria numa mudança de postura em eleições vindouras. O Decreto 8.243/2014 possibilitaria justamente essa conscientização coletiva que teria, por consequência, uma maior tomada de posição e participação popular diante daquilo que é construído para o país.

Mas afinal, o que seria o famigerado Decreto 8.243 de 23 de Maio de 2014?

Tal Decreto estabelece a Política Nacional de Participação Social (PNPS), cuja proposta estaria pautada no reconhecimento e fortalecimento da participação popular nas discussões e nas produções coletivas, tendo como ponto crucial a inclusão da sociedade civil como protagonista da sua história política.

 Em seu Art. 2º, inciso I…

 “sociedade civil – o cidadão, os coletivos, os movimentos sociais institucionalizados ou não institucionalizados, suas redes e suas organizações”

 … e em seu Art. 3º, inciso I!

 “reconhecimento da participação social como direito do cidadão e expressão de sua autonomia”

 Propostas pautadas naquilo que, de fato, deveria ser uma democracia participativa, ou seja, participação popular nas discussões que engendram o aumento da potência coletiva. A presidenta Dilma Vana Rousseff, para tal empreitada, possibilita uma ação conjunta, aproximando todas as esferas sociais, possibilitando espaços, e mobilizando nós, o povo, a fazermos aquilo que nos cabe: confrontar as ideias dos ressentidos políticos que insistem em manter a maioria das pessoas num condição fatalista de existência.

Diversos instrumentos democráticos são oferecidos: conselho de políticas públicas, comissão de políticas públicas, conferência nacional, ouvidoria pública federal, mesa de diálogo, fórum interconselhos, audiência pública, consulta pública, ambiente virtual de participação social. Todos eles tendo uma função apenas, a saber, abrir espaços de discussões.

Os posicionamentos da direita e da extrema-direita, representantes da burguesia perversa/paranóica, como já dito, são de doer o estômago de tanto nos fazer rir. Ignorantes do processo histórico e daquilo que acontece debaixo de suas ventas, não percebem que a prática de uma democracia participativa não é de hoje. Existem, atualmente, no âmbito do governo federal, cerca de 120 conselhos, dos quais um terço apresenta expressiva presença de representantes da sociedade civil. Estão ativas, também, mais de 250 ouvidorias públicas federais cuja função é auxiliar o cidadão em suas relações com o governo. Nos últimos 10 anos, cerca de 7 milhões de pessoas participaram de 87 conferências nacionais, em 40 áreas setoriais.

“As emergentes formas de participação digital, as mobilizações e manifestações da sociedade brasileira expressam a necessidade de ampliação e qualificação dos mecanismos já existentes, bem como a criação de novos processos e formas de participação”, afirma o governo.

Por que quando o assunto é “bolivarianismo” os reaças tremem?

 A palavra do momento na boca dos tristes políticos reacionários é a fantasiosa “ditadura bolivariana” que o governo pretende implantar (pelo menos em seus delírios). Nesse caso, mais uma vez a ignorância que insiste em não cessar aparece na mente de tais personagens. Não percebem, por exemplo, a incompatibilidade de junção numa mesma frase das palavras “ditadura” e “bolivariana”.

CAUSO: Estava eu conversando com um senhor um tanto reacionário…

SENHOR REACIONÁRIO: Pois é, a Dilma quer implementar no país o tal do bolivarianismo?

EU: Mas você sabe o que seria esse tal bolivarianismo?

SENHOR REACIONÁRIO: Não é aquilo que estão implementando na Bolívia?

EU: Você sabe quem foi Simón Bolívar?

SENHOR REACIONÁRIO: Quem? Oi?

Conversa não muito estranha para aqueles que se deparam com uma conversa “a-fiada” com pessoas que são categoricamente contra uma proposta bolivariana. Induzidos pela mídia temorosa pelos desdobramentos de uma participação popular (a Lei da Mídia Democrática está aí para fazer chorar as oligarquias midiáticas), os verborrágicos defensores de Bolsonaro apelam para discursos vazios de significado, tentando impor, sem qualquer conhecimento a respeito do que se trata a questão, uma verdade absoluta. Sabemos, entretanto, que toda verdade absoluta sempre se mostra falsa e estúpida.

Singelas (mas potentes!) expressões que unidas possibilitam um vislumbre de um tempo alegre no porvir: democracia participativa, nacionalismo econômico, igualitarismo e anti-imperialismo cultural. Termos que na confusa cabeça de um “reaça” pode não fazer muito sentido, mas no coração popular que almeja a libertação dos grilhões de um sistema opressor, são remédios para lhes tirar da doença chamada capitalismo.

Clique aqui e conheça o decreto 8.243 que Institui a Política Nacional de Participação Social – PNPS e o Sistema Nacional de Participação Social – SNPS

O papel das Igrejas na Ditadura: Coleta Pública de Testemunhos

Memorial da Resistência de São Paulo / Associação Pinacotreca Arte e Cultura
 
Governo de São Paulo e
Secretaria da Cultura apresentam
no Memorial da Resistência de São Paulo
O PAPEL DAS IGREJAS NA DITADURA
Coleta Pública de Testemunhos
Sábado, 25 de outubro de 2014, das 14h às 17h30
Largo General Osório, 66 – Luz
Auditório Vitae – 5º andar
Durante a ditadura civil-militar (1964-1985), distintos grupos religiosos tiveram participações decisivas no contexto sociopolítico do período, tanto na resistência como também no apoio ao governo, sobretudo nos primeiros anos a partir do golpe.
Esta mesa pública de testemunhos – O Papel das Igrejas na Ditadura – contará com a presença de Anivaldo Padilha, Waldemar Rossi, Frei Carlos Josaphat, Magali Cunha e Alberto Kleinas. Por meio de suas trajetórias de militância e pesquisas, os convidados apresentarão um panorama sobre os distintos envolvimentos das Igrejas durante o período.
As Coletas Públicas de Testemunhos são parte do Programa Coleta Regular de Testemunhos do Memorial da Resistência de São Paulo, que tem como objetivo preservar as memórias da resistência e da repressão políticas por meio dos testemunhos dos protagonistas da resistência.
PROGRAMAÇÃO
14h – Boas-vindas. Coordenação: Karina Alves Teixeira (Memorial da Resistência de São Paulo)
14h15 – Mesa de Testemunhos
Mediação – Anivaldo Padilha (Ex-preso político, jornalista, foi diretor do Departamento Nacional da Juventude da Igreja Metodista, militante da Ação Popular – AP e do movimento ecumênico nacional e internacional. Após a prisão, passou treze anos no exílio, onde continuou sua luta contra a ditadura. É coordenador do Grupo de Trabalho “O Papel das Igrejas durante a Ditadura”, da Comissão Nacional da Verdade)
Waldemar Rossi (Ex-preso político, operário, iniciou sua militância na Juventude Operária Católica – JOC. Foi uma das principais lideranças da Pastoral Operária – PO, e da Oposição Sindical Metalúrgica – OSM. Foi convidado por D. Paulo Evaristo Arns a fazer parte da Comissão Justiça e Paz. Hoje, continua sua militância no meio sindical, em movimentos populares e na luta por memória e justiça)
Frei Carlos Josaphat (Frei Dominicano, teólogo, defensor dos Direitos Humanos e das Reformas de Base. Adepto do “método Paulo Freire” e da pedagogia libertadora. Colaborou com o Jornal Brasil Urgente e o Jornal do Povo. Professor emérito da Universidade de Fribourg – Suíça, tem suas principais obras publicadas no Brasil e no exterior)
Magali Cunha (Professora e doutora em Ciências da Comunicação, tem experiência nas áreas de Comunicação e Cultura, Comunicação e Imaginário, Comunicação e Religião. Integra a diretoria da Associação Internacional Mídia, Religião e Cultura. É pesquisadora do Grupo de Trabalho “O Papel das Igrejas durante a Ditadura”, da Comissão Nacional da Verdade)
Alberto Kleinas (Cientista Social, professor, pesquisador especializado nos temas da trajetória da esquerda judaica paulista, política internacional, diplomacia e relações internacionais Brasil-Israel, conflito árabe-israelense. Atualmente é assessor técnico da Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo da Prefeitura Municipal de São Paulo)
17h – Debate
Informações à imprensa:
Carla Oliveira – (11) 3324 1007 – coliveira@pinacoteca.org.br
Jamille Menezes – (11) 3339-8243 – jmferreira@sp.gov.br
Natália Inzinna – (11) 3339-8162 – ninzinna@sp.gov.br
______________________________
Chegue mais cedo para conferir a nova exposição temporária “119”, do artista chileno Cristian Kirby. Aproveite para prestigiar também a performance do ator Alexandre D’Angeli, rememorando os 436 desaparecidos políticos durante a ditadura brasileira. Mais informações no link: http://www.memorialdaresistenciasp.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=82&Itemid=27
______________________________
Siga-nos nas redes sociais:

45 razões para usar a razão não votando em Aécio Neves e no PSDB

O voto como forma de expressão nunca é individual pois sempre envolve a realidade social de uma cidade, estado ou país. Desta forma o voto deve ser feito a partir de uma análise racional do mundo. Neste intuito trazemos uma reflexão de razões de como um representante como Aécio pode ter consequências politicaseconomicaspsicosociais. Cada razão é acompanhada de um ou mais links, para que mostre a veracidade e para aprofundamento.

Aécio como pessoa públicapolítica

1) É autoritário, produz censura a mídia e da internet em seu estado e fora dele, inclusive com métodos antidemocráticos e ilegais. Veja Mais (1), (2), (3), (4), (5), (6), (7), (8)

2) É uma pessoa emocionalmente descontrolada, sendo envolvido em casos de alcoolismo e violência. Seu vice também é agressivo.

Veja Mais (1), (2), (3), (4), (5), (6), (7), (8) , (9)

3) Nunca precisou trabalhar e foi nomeado através de apadrinhamento pelo governo militar graças a influência de seu avô. Veja Mais (1), (2)

4) Foi o único candidato que não assinou compromisso contra trabalho escravo. Sua campanha ainda teve doador em lista suja de TE.

5) Sempre se colocou distante dos trabalhadores.

6) Se fecha em um grupo elitista, fechado, incluindo a maçonaria e pastores que pregam o ódio. A família Sarney sempre foi grande aliada, dando rádio e empregos de presente.

7) Tem o apoio do Clube militar, grupo mais reacionário do exército formado também de torturadores eque querem a volta do regime militar

8) Escolheu como ministro o homem que mais colocou o país em crises econômicas, Armínio Fraga, que quer diminuir o salário mínimo, desempregando e privatizando bancos públicos.  Veja Mais (1), (2).

9) Seu ex-vice, um dos nomes do mensaleiro mineiro Clésio de Andrade, é dono da empresa Sensus que faz pesquisas eleitorais duvidosas.

10) Sua campanha recebeu dinheiro da empreiteira dos aeroportos ilegalmente construidos por Aécio com dinheiro público.

11) Recebeu ainda de outras fontes obscuras entre 2012-2014, inclusive empresas de possíveis esquemas corruptos como Stillus de Zezé Perrela

12) Usou o Procurador Geral da República para se proteger contra escândalo do Bafômetro

13) Um dos criadores do esquema do Mensalão em 94, o ex-deputado E.Azeredo (PSDB), renunciou para não comprometer Aécio, mas apareceu na campanha.  Veja Mais (1)

14) É defendido pela empresa Empiricus que usa e internet para fazer falsas previsões e mentir beneficiando o tucano.

15) Faz uma campanha baseada no ódio, sentimento que nada constroi.

Como governador de Minas Gerais

16) Gastos milionários em publicidade controlados pela irmã, precariedade dos serviços e não investiu o necessário

17) É acusado de empregar sua família em cargos públicos, em outras palavras, pratica nepotismo. Veja Mais (1)

18) Utilizou dinheiro público para construir Aeroportos (até agora são 2 descobertos). E ainda tenta burlar a justiça.  Veja Mais (1), (2), (3)

 19) A violência cresceu 41% durante seu governo em Minas.

20) Na fazenda da família de Aécio a Polícia Federal apreendeu helicóptero com 443 kgs de cocaina pertencentes ao amigo Perrela.

 Veja Mais (1), (2)

21) O dono do helicóptero do pó e amigo de Aécio, ganhou 3 licitações no governo mineiro.

22) Pagava um dos piores salários no país para professores do país enquanto governador.  Veja Mais (1), (2), (3)

23) Usou poder político para doar ingressos da copa e utilizar espaços públicos destinados a portadores de deficiência física para uso privado de amigos.

24) Foi funcionário fantasma trabalhando pra seu pai na Câmara Federal enquanto morava em Brasília. Veja mais (1)

25) Sempre agraciado politicamente, ganhou uma concessão pública de rádio de Sarney. Hoje a família tem o dedo na comunicação.

26) Foi denunciado por um policial militar à corregedoria do estado por gastos indevidos de dinheiro público e abuso de poder na cúpula da polícia civil

27) Efetivou milhares de servidores públicos sem concurso público. Um crime administrativo rechaçado pelo STF.  Veja Mais (1),  (2).

28) É investigado por não investir o mínimo na saúde conforme LC 141 do SUS, desviando 43 bilhões da saúde mineira. Isto por que vacina para cavalo foi considerado como investimento em saúde.

Veja mais (1), (2), (3)

Aécio como parlamentar

29) Ofende os parlamentares e coloca sempre sua posição agressiva e zombeteira

30) Votou contra a valorização do salário mínimo. Veja mais (1).

Votou contra as seguintes proposições (TODAS FORAM APROVADAS)

31) PLV 15/2010: Dispõe sobre a prestação de auxílio financeiro pela União aos Estados, ao DF e aos Municípios, com o objetivo de fomentar as exportações do País (PÁGINA.1)

32) PLV 6/2011: Regula o cumprimento de obrigações tributárias por consórcios que realizarem contratações de pessoa jurídica/ física ; institui contribuição para financiar o Programa de Estímulo à Interação Universidade – Empresa para o Apoio à Inovação (PÁGINA.5)

33) MPV 525/2011: Altera a Lei no 8.745, de 9 de dezembro de 1993, no tocante à urgência na contratação de professores. (PÁGINA. 14)

34) PLV 25/2011: Dispõe sobre as atividades do médico-residente; e trata das contribuições devidas aos conselhos profissionais em geral. (PÁGINA.25)

35) SCD 121/2007: Regulamenta art. 198 da CF para dispor sobre os valores mínimos a serem aplicados anualmente pela União, Estados, DF e Municípios em ações e serviços públicos de saúde. (PÁGINA 31)

36) PLC 21/2014: Estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da internet no Brasil. (PÁGINA. 31)

37) Assinou projeto de lei pela redução da maioridade penal, que levará milhares de jovens negros, pobres a cadeia. PSDB tem outros.

AÉCIO E O PSDB

38) Durante a eleição de 2010 os candidatos Aécio e Serra lutaram por uma vaga. Em clima de guerra criaram dossies com denúncias graves de cada lado. Do lado de Aécio elas geraram o livro Privataria tucana. Veja mais (1), (2).

39) Vem utilizando vídeos indevidos e não autorizados na campanha, além de intimidação de artistas. Inclusive internacionalmente fingindo apoio de Hollywood.

40) O próprio Aécio quis sair do PSDB pra fundar outro partido, sabido das falcatruas e relações de poder do partido tucano.

41) É suspeito de coordenar caixa dois tucano em campanha de 2012.

42) Sérgio Guerra, comandante tucano antes de Aécio, recebeu dinheiro em esquema de Youssef e Paulo Roberto Costa.

43) Não declarou ao TSE as 3 rádios que possui e está envolvido em diversas denúncias envolvendo estes meios.

44) Família Perrela teria sido usada para desviar 80 milhões de presídios durante prestação de serviços.

45) Foi derrotado e rejeitado em Minas Gerais, estado cujo o grupo político governava há 16 anos. Veja mais (1)

Psicólogos de todo o país com Dilma alertando a manipulação das eleições

Psicólogos alertam sobre manipulação e afirmam Dilma no segundo turno
Para: Cidadãos brasileiros
PROFISSIONAIS DE PSICOLOGIA COM DILMA NO SEGUNDO TURNO

Nós, psicólogas e psicólogos, militantes de diferentes linhas políticas que atuam no espaço da profissão, queremos manifestar que percebemos uma investida sem precedentes da grande imprensa e dos setores financeiros no sentido de interferir na definição da nova presidência do Brasil. Percebemos que no que é dito e no que é ocultado, assim como no tradicional uso de notícias não comprovadas, acontece uma manobra refinada para imprimir uma direção ao processo eleitoral que interessa principalmente aos proprietários dos meios de comunicação, aos banqueiros e outros atores que durante décadas ficaram acostumados a dominar o aparelho de estado brasileiro.

O que percebemos é que os avanços conseguidos no Governo Dilma (exemplificados em anexo) simplesmente não encontram espaço na mídia nacional. Reconhecemos que esses motivos nos levam a compreender que a posição mais sensata, mais inteligente e mais ética seja votar em Dilma neste segundo turno.

Sensato porque impede a retomada e aprofundamento da submissão dos interesses do país aos ditames dos conglomerados financeiros internacionais.

Inteligente porque recusa a opressão criada pelos meios de comunicação contra qualquer alternativa de interesse popular.

Ética porque diz NÃO ao processo de inferiorização de massas de eleitores em todo o país que estão sendo desqualificados por serem pobres ou nordestinos.

Reconhecemos que os projetos de Dilma pretendem impulsionar o Brasil em direção aos interesses da maioria da população brasileira. Reconhecemos que nos idenficamos com a lógica da expansão das políticas públicas na busca da redução das desigualdade sociais. Essa expansão das políticas públicas somente está contemplada, neste segundo turno, nas propostas de Dilma.

Esclarecemos que, na situação atual, o Brasil ainda não é o país dos nossos sonhos. Mas reconhecemos que já há muitas coisas importantes acontecendo, com ênfase para o combate à fome e à miséria. Em anexo, listamos um conjunto de exemplos desse direcionamento.

Todos nós, abaixo assinados, afirmamos que neste segundo turno Dilma é a candidatura que abre a porta para a garantia de direitos e desenvolvimento máximo dos nossos cidadãos. Entendemos que todo esforço deva ser feito por parte dos cidadãos e das instituições que esse debate não seja solapado por manipulações da mídia nacional.

ANEXO

1) Redução drástica da fome no Brasil (segundo a ONU, saímos do mapa da fome);

2) Miséria em franca decadência (segundo a ONU, redução de 75%);

3) Desigualdade social dá sinais de recuo sustentável, pela primeira vez em nossa história;

4) Acesso a habitação sendo tratada como um direito dos cidadãos;

5) Expansão sem precedentes das universidades federais e dos institutos federais de educação tecnológica;

6) Recursos nunca vistos para habitação de cidadãos de menor poder aquisitivo;

7) Polícia Federal investigando livremente os membros de todos os partidos, inclusive aquele que dá maior sustentação ao Governo;

8) Sistema de Assistência Social fundamentado em dignidade e respeito ao cidadão, implantado em todo o país em poucos anos;

9) Psicologia reconhecida e valorizada na implementação de política públicas (mais de trinta mil postos de trabalho somente no SUAS);

10) Crimes da Ditadura sendo revisados com cuidado e firmeza;

11) Acesso ao ensino universitário e técnico para parcelas sempre excluídas da sociedade;

12) Programas como o Ciência sem Fronteiras que aprofundam o impacto direto no estabelecimento de diferença entre elite intelectual e elite econômica;

13) Ampla liberdade de expressão e de trabalho em todos os meios de comunicação, que atuam fora de qualquer tipo de controle ou constrangimento governamental.

Reconhecemos, também, que esses avanços tenham sido conseguidos em meio a pressões quase inimagináveis, por parte dos tradicionais donos do poder no Brasil. Tais como:

1) Bombardeio cotidiano da mídia (conferir no www.manchetometro.com.br);

2) Uso do judiciário, por parte das oligarquias, em um clima de guerra com o executivo;

3) Crise econômica mundial que colocou EUA e Europa em condições semelhantes às consideradas de terceiro mundo.

A Petrobrás, o petróleo brasileiro e a pseudomídia brasileira

O petróleo no Brasil e no mundo

Um dos bens de consumos mais visados dentro do capitalismo, o ouro negro petrólifero, é fonte de energia de diversos combustiveis e possui dezenas de derivados.  Como mostra de Bertolt Brecht em sua peça A exceção e a regra, o petróleo não é o que manipula a ganância, mas sua a descoberta para que ele seja escondido.

Em relação a como funciona a extração, preços, vendas há diversas questões a serem consideradas.

No Brasil há uma agência, a ANP, que regula toda a venda e distribuição do petróleo porém quem determina os preços no território nacional são as próprias vendedoras e distribuidoras para o consumidor. Uma distribuidora como a Petrobrás, IPP ou Raízen entretanto não são a responsável pelo valor da commodity petróleo no Brasil e nem no mundo. A situação é nivelada pela cotação internacional do preço do petróleo da OPEP e quem tem mais petroleo teoricamente vende mais barato, quem tem menos vende mais caro. Distribuidoras como as americanas Shell e Texaco (Texas Company) possuem fontes de exploração no mundo todo tanto na Africa, Asia e até no Brasil (veja por aqui ou por aqui). Então o que determina o preço é o mercado já que nós vivemos em uma sociedade capitalizada. A ANP e BR não regulam o preço no Brasil.

Mas se a Petrobras possui grande parte da produção, distribuição e venda por que o preço da gasolina subiu nestes últimos 5 anos? Lembramos que não podemos fugir do mercado brasileiro e nem esquecer que a Petrobras é uma estatal que opera neste. Durante este período a frota de carros emplacados no mercado, graças a redução da miséria e política de distribuição de renda na última década pelo governo federal, cresceu muito e se comparada com um período de 10 anos praticamente triplicou. Consequentemente a venda de gasolina disparou. Porém a produção de gasolina teve uma queda nos últimos 3 anos. Desta forma o aumento da procura e diminuição da oferta explicam este aumento.

Petrobrás, o mercado, e o pré-sal

Petrobras refinaria de paulínea Lula_e_operários

Há algum tempo a maior estatal do Brasil e a empresa mais valiosa do Brasil na atualidade, vem sofrendo principalmente da pseudomídia reacionária ataques ferrenhos. Baseado na prerrogativa do neoliberalismo econômico onde tudo deve ser privatizado e sem interferência do estado, a Petrobras foi quase privatizada durante o governo FHC quando já tinha virado Petrobrax e que teve um rombo bilhonário com o afundamento de uma base petrolífera. O resultado poderia ter sido uma comemoração da mídia reaça e uma perda de um patrimônio enorme (como fizeram com a Vale que foi vendida por 3 bilhões de reais e valia ao menos 8 vezes mais).

Em 2002 a estatal era avaliada em 15 bilhões e hoje vale R$ 262,9 bilhões. Mesmo a pseudomídia reaça, a direitaça PSDB/DEM/PPS tentando expor o máximo o caso da compra da refinaria em Pasadena que teoricamente levaria a Petrobrás pro buraco… Só que o buraco é mais embaixo pois além de o preço pago por Pasadena ser dentro do valor médio do mercado norte-americano além desta refinaria continuar batendo recordes de produção. Neste mês quando foi anunciado os 500 mil barris do pré-sal, a Petrobras continua tirando 2,72 de milhões de barris diários e esta marca pode dobrar em poucos anos.

Estes recordes de produção e valorização da empresa petrolífera brasileira no mercado só tendem a continuar com o jorrar do óleo do pré-sal. E além de qualquer marca financeira, qualquer oposição ou mídia golpista, deveria se lembrar de que os royalties  da exploração do pré-sal são destinados em sua grande maioria para educação.

A pseudomídia

Depois de falsearem de todas as maneiras a possível falência da Petrobras (ver aqui por exemplo), a pseudomídia certamente continuará a morder os beiços com a postura e sustentáculo que a estatal possui.

Longe de ser uma empresa envolta em corrupção (apesar de casos isolados), com uma forte competitividade no mercado internacional, a Petrobras possui uma confiança internacional sendo atualmente cotada por fundos de investimentos do mundo todo como em “ponto de investimento.

Entretanto mesmo com produção recorde, e todos estes elementos esta falsa mídia vive noticiando que o PT acabou com a Petrobras, enchendo-a de dívidas e degladiando o patrimônio da empresa. Tão surreal quanto os golpistas que nesta semana fez propaganda eleitoral afirmando que com Dilma o Brasil vai acabar.

Assim sem haver nenhum órgão regulador e sem cumprir seu papel constitucional, a grande maioria das concessoras de rádio e televisão continuam tentando arbitrariamente politizar certas questões para receber dividendos eleitorais. Se depender da inteligência e pressão do povo esta realidade vai em breve mudar pela lei popular de mídia democrática.