Arquivo mensal: janeiro 2015

INSCRIÇÕES DO PROUNI INICIAM HOJE E VÃO ATÉ QUINTA

Resultado-do-Prouni-2015 Universidade para Todos bolsa 50 100

 

O Programa Universidade para todos- PROUNI do Governo federal que fornece bolsas integrais (100%) ou parciais (50%) para ingresso a Universidade está com inscrições abertas para milhares de bolsas em seu processo seletivo. As inscrições do Prouni 2015 estarão abertas até esta quinta, 29 de janeiro.

Podem participar os candidatos que fizeram o Enem 2014 e tiveram pelo menos 450 pontos na média das notas do exame. No ato da inscrição para o processo é necessário o número de matrícula e a senha do Enem. Caso tenha esquecido estes dados é possivel recuperar os dados.

Lembrando que a Bolsa integral é para estudantes que possuam renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio e a parcial para os que possuam renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até três salários mínimos. É possível ainda consultar as instituições credenciadas e participantes do PROUNI e ver as vagas oferecidas para os cursos  além da nota de corte de cada curso.

Nesta produção de novos saberes que os novos estudantes possam entrar adentrar o ensino superior e fazer parte da transformação social.

Confira abaixo o calendário do Prouni 2015.

PROUNI 1º/2015

26/01 a 29/01
Período de inscrições

02/02
Resultado da 1ª chamada

02/02 a 09/02
Comprovação de informações da 1ª chamada

19/02
Resultado da 2ª chamada

19/02 a 24/02
Comprovação de informações da 2ª chamada

02/03 e 03/03
Prazo para participar da Lista de Espera

10/03 e 11/03
Comparecimento dos candidatos para entrega da documentação

Anúncios

Cinemaquinarte e sua potência criadora no cotidiano coletivo!

DSC03258O bairro de João Paulo II, em mais um sábado de produções, reuniu as crianças da comunidade para o contagiante Cinemaquinarte. O encontro  começou com a brincadeira que teve como participantes, além das crianças e jovens, os estudantes da Universidade que visitaram as atividades desenvolvidas por este bloguinho.

O brincar envolve um jogo de forças corporais e cognitivas que se desdobram em afetos alegres. Esse foi justamente o acontecimento que propiciou o aumento de uma potência coletiva, tudo isso se efetivando na rua, espaço político por excelência.

DSC03277 DSC03259O processo lúdico consistiu na brincadeira Stop!, onde as crianças reúnem-se num círculo e uma delas fica no meio com a bola na mão. Ao jogar a bola para cima ela deve gritar o nome de outra criança e fugir  com todos para longe da escolhida.

Ao pegar a bola a criança grita Stop! e todos param. Ela deve, então, dar cinco passos e tentar atingir alguém. Quem errar o lançamento ou for atingido saem da brincadeira.

DSC03265Tivemos também o “tão pop quanto o papa da pesada” Cinemaquinarte que movimentou a produção notívaga do João Paulo II com a apresentação de três curtas, chegando no fim da linha com dois episódios de “A linha”.

O encontro do olhar com as imagens escolhidas pedagogicamente visa a produção de novas percepções e entendimentos. Assim o cinema aparece muito mais como encontro lúdico/existencial/socializante produtor de novas formas de ser criança do que um simples entretenimento.

DSC03279

                                       Last time in clerkenwell de Alex Budovsky

Love Ilana Yahava

                                                              Love  de Ilana Yahava

Ivan Maximov-Tunnellage

                                               Ivan Maximov-Tunnellage

Como não poderia deixar de acontecer, o mata-broca no final das atividades veio para fechar a noite com chave de ouro. A tradicional pipoca com suco estava lá como de costume, mas neste sábado a dona Sandra e outros moradores, engajados e conscientes dos trabalhos pedagógicos-transformadores com as crianças, contribuíram com deliciosos salgadinhos, brigadeiros e um esperto mingau de munguzá.

DSC03288DSC03308 DSC03306

 

 

 

DSC03292 DSC03304

Depois da broca morta, a noite terminou com a continuação de brincadeiras. Afinal, a alegria nunca termina!

Lembrando que o Cinemaquinarte acontece todos os sábados a partir das 19:00, na rua hortelã, no bairro João Paulo II.

DSC03311 DSC03309 DSC03267

Memorial da Resistência comemora 6 anos

CELEBRAÇÃO DO 6º ANIVERSÁRIO DO MEMORIAL DA RESISTÊNCIA
24 de janeiro (sábado), a partir das 10h
Largo General Osório, 66 – Luz

 

No dia 24 de janeiro, a partir das 10h, o Memorial da Resistência de São Paulo convida a todos(as) para celebrar seus 6 anos de pleno funcionamento.
Além das visitas acompanhadas por nossos educadores, serão apresentados o show poético-musical “As Músicas Inquietas”, da companhia teatral Cia. do Tijolo, e a exposição “436”, com as máscaras confeccionadas na performance “436”, do artista Alexandre D’Angeli. Todas as atividades são gratuitas e sem necessidade de inscrição prévia. Confira os locais e horários:
Performance 436
Exposição “436”
Local: Centro de Referência e Cela 2 da exposição de longa duração
Horário: a partir das 10h
Sobre a exposição: a performance “436” foi realizada pela primeira vez no Memorial da Resistência no período de 19 de outubro a 02 de novembro de 2014. Com base no conceito de Live Art, a performance consistiu na construção de 436 máscaras pelos visitantes do Memorial da Resistência com a orientação silenciosa do artista Alexandre D’Angeli. Cada uma delas representa um morto ou desaparecido político do Brasil.
Resultado de um minucioso trabalho de pesquisa, a máscara enquanto objeto presente na performance está destituída de sua função cênica. Seu uso figura como desejo pela presentificação, uma tentativa na busca pela ideia “desse” outro – o morto e o desaparecido.
Cia. do Tijolo
Show poético-musical “As Músicas Inquietas”
Local: Térreo, próximo à exposição temporária “119”
Horário: das 11h às 12h
Sobre o show: Através de poemas de Carlos Drummond de Andrade, Pablo Neruda, Bertold Brecht, Thiago de Mello, Mário Benedetti, Frei Betto e Patativa do Assaré; e de músicas que se tornaram o símbolo da resistência contra a ditadura que se abateu sobre o Brasil nos anos 60 e 70, o espetáculo vai traçando as linhas como um bordado que deseja reescrever a história. Este trabalho da Cia. do Tijolo foi criado especialmente para a “Jornada Resistente”, realizada em 2014 no Memorial da Resistência para rememorar os 50 anos do Golpe Civil-Militar.
Entre as 15 músicas estão Cálice (Chico Buarque e Gilberto Gil), O Bêbado e a Equilibrista (João Bosco), Querelas do Brasil (Mauricio Tapajós e Aldir Blanc) e Suíte do Pescador (Dorival Caymi).
Informações: faleconosco@memorialdaresistenciasp.org.br / (11) 3335.4990
Acesse nosso site e compartilhe esta notícia com seus amigos: www.memorialdaresistenciasp.org.br

Professores do município de Eirunepé acusam prefeito de reter salário nos últimos 4 meses

Segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa Educacional Anísio Teixeira (INEP), o Amazonas é o estado com maior atraso escolar do país nas áreas rurais. O péssimo desempenho do estado quanto à avaliação da educação básica, sempre ocupando, amargamente, as últimas posições na qualidade de ensino, parece não preocupar a ignara classe política da região.

Além de possuir uma das piores educações, diversos problemas administrativos configuram a gestão atual do Estado e dos municípios amazonenses, inclusive Manaus, cujas denúncias envolvendo desvio de merenda escolar nas gestões de Amazonino Mendes e Arthur Neto são, na maioria das vezes, ocultadas pelas mídias sempre a favor daqueles que estão no poder.

No caso dos municípios do interior sabemos que o buraco é mais apertado. Afinal, com políticos (prefeitos e vereadores) que não governam pelo bem comum e pela coisa pública, vemos tais espaços abandonados e sem perspectiva, ainda mais com a desrespeitosa desadministração dos governadores do Estado do Amazonas, principalmente nos últimos 30 anos.

A obviedade executiva cotidiana encontra Eirunepé

Eirunepé, conhecida carinhosamente como “A Veneza Amazônica” (comparativamente pela poluição de seus rios),  não foge dessa realidade. Terra do atual governador José Melo e de Amazonino Mendes, o município vem sofrendo diversos problemas administrativos, os quais afetam todos os setores sociais.

O prefeito Joaquim Neto Cavalcante Monteiro, do Partido Social Democrático – PSD (partido que possui como presidente estadual Omar Aziz), foi condenado no ano passado pelo Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) pela falta de transparência em sua prestação de contas, o que é comum no estado, pois dados também mostram que o Amazonas não está muito bem quando o assunto é responsabilidade na prestação de contas.

Nosso bloguinho conversou com professores não-efetivos ou temporários da zona rural do município, cujos contratos encerraram no último mês de dezembro, e foi informado que o prefeito não pagou quatro meses de salários dos docentes.

Esta falta de pagamento fez com que o natal dos professores contratados fosse ainda mais amargo. Talvez tão amargo quanto os resultados futebolísticos da seleção brasileira de futebol.

De qualquer maneira os professores afirmaram temor em questionar os poderes constituídos e acionar a mídia para reverter a subtração de seus direitos. Este medo e apatia política da classe é uma realidade conhecida no Amazonas. As oligarquias municipais, por exemplo, oferecem acesso a um sindicato pelego como Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas – Sinteam, além da mídia reacionária nunca defender os interesses públicos por ser sempre parcial aos políticos.

O prefeito de Eirunepé, assim, deve cumprir sua função e pagar os professores, caso contrário sua acusação não será somente de improbidade administrativa, mas exploração de trabalho publiscravo (público/escravo). Ao continuar produzindo esta forma de governar, os prefeitos e o governador manter-se-ão escravos da sua vaidade, impotência e tristeza, engendrando uma educação de baixa qualidade.