Psicólogos de todo o país com Dilma alertando a manipulação das eleições

Psicólogos alertam sobre manipulação e afirmam Dilma no segundo turno
Para: Cidadãos brasileiros
PROFISSIONAIS DE PSICOLOGIA COM DILMA NO SEGUNDO TURNO

Nós, psicólogas e psicólogos, militantes de diferentes linhas políticas que atuam no espaço da profissão, queremos manifestar que percebemos uma investida sem precedentes da grande imprensa e dos setores financeiros no sentido de interferir na definição da nova presidência do Brasil. Percebemos que no que é dito e no que é ocultado, assim como no tradicional uso de notícias não comprovadas, acontece uma manobra refinada para imprimir uma direção ao processo eleitoral que interessa principalmente aos proprietários dos meios de comunicação, aos banqueiros e outros atores que durante décadas ficaram acostumados a dominar o aparelho de estado brasileiro.

O que percebemos é que os avanços conseguidos no Governo Dilma (exemplificados em anexo) simplesmente não encontram espaço na mídia nacional. Reconhecemos que esses motivos nos levam a compreender que a posição mais sensata, mais inteligente e mais ética seja votar em Dilma neste segundo turno.

Sensato porque impede a retomada e aprofundamento da submissão dos interesses do país aos ditames dos conglomerados financeiros internacionais.

Inteligente porque recusa a opressão criada pelos meios de comunicação contra qualquer alternativa de interesse popular.

Ética porque diz NÃO ao processo de inferiorização de massas de eleitores em todo o país que estão sendo desqualificados por serem pobres ou nordestinos.

Reconhecemos que os projetos de Dilma pretendem impulsionar o Brasil em direção aos interesses da maioria da população brasileira. Reconhecemos que nos idenficamos com a lógica da expansão das políticas públicas na busca da redução das desigualdade sociais. Essa expansão das políticas públicas somente está contemplada, neste segundo turno, nas propostas de Dilma.

Esclarecemos que, na situação atual, o Brasil ainda não é o país dos nossos sonhos. Mas reconhecemos que já há muitas coisas importantes acontecendo, com ênfase para o combate à fome e à miséria. Em anexo, listamos um conjunto de exemplos desse direcionamento.

Todos nós, abaixo assinados, afirmamos que neste segundo turno Dilma é a candidatura que abre a porta para a garantia de direitos e desenvolvimento máximo dos nossos cidadãos. Entendemos que todo esforço deva ser feito por parte dos cidadãos e das instituições que esse debate não seja solapado por manipulações da mídia nacional.

ANEXO

1) Redução drástica da fome no Brasil (segundo a ONU, saímos do mapa da fome);

2) Miséria em franca decadência (segundo a ONU, redução de 75%);

3) Desigualdade social dá sinais de recuo sustentável, pela primeira vez em nossa história;

4) Acesso a habitação sendo tratada como um direito dos cidadãos;

5) Expansão sem precedentes das universidades federais e dos institutos federais de educação tecnológica;

6) Recursos nunca vistos para habitação de cidadãos de menor poder aquisitivo;

7) Polícia Federal investigando livremente os membros de todos os partidos, inclusive aquele que dá maior sustentação ao Governo;

8) Sistema de Assistência Social fundamentado em dignidade e respeito ao cidadão, implantado em todo o país em poucos anos;

9) Psicologia reconhecida e valorizada na implementação de política públicas (mais de trinta mil postos de trabalho somente no SUAS);

10) Crimes da Ditadura sendo revisados com cuidado e firmeza;

11) Acesso ao ensino universitário e técnico para parcelas sempre excluídas da sociedade;

12) Programas como o Ciência sem Fronteiras que aprofundam o impacto direto no estabelecimento de diferença entre elite intelectual e elite econômica;

13) Ampla liberdade de expressão e de trabalho em todos os meios de comunicação, que atuam fora de qualquer tipo de controle ou constrangimento governamental.

Reconhecemos, também, que esses avanços tenham sido conseguidos em meio a pressões quase inimagináveis, por parte dos tradicionais donos do poder no Brasil. Tais como:

1) Bombardeio cotidiano da mídia (conferir no www.manchetometro.com.br);

2) Uso do judiciário, por parte das oligarquias, em um clima de guerra com o executivo;

3) Crise econômica mundial que colocou EUA e Europa em condições semelhantes às consideradas de terceiro mundo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s